Dói-me ser

como é ruim engolir tudo isso: sêmen e palavras. tava quase agora escrevendo sobre o amor que tá me rasgando e me deixando sem dormir e dei backspace. tudo se apagou. voltou pra outra página. pro quandro anterior de mim mesmo. quem sabe, talvez, o da estabilidade. o do silêncio. to tristinho e apaixonado. eu, uma puta de michê e tudo, apaixonada. estou numa melancolia daquelas e, pra quem não sabe, como escreveu fernanda young: melancolia amolece o pau. nada de punhetas, e como eu mesmo escrevi: autopunhetar-se causa tendinite. é sem fonte, sem pesquisa, mas verdadeiro . mostro depois a vocês os calos nos meus dedos de tanto escrever. falando em escrever, essa minha tristeza está fazendo produzir coisas mais sucintas e limpinhas e com possibilidades de serem faladas em público. estou escrevendo algumas dores do amor romântico. poemas onde eu sou o personagem. como é ruim. péssimo! gosto de fingir, entende? mas agora não dá. chegou a hora de ser o enredo e, só pra lembrar, os poemas da época suja não são tão verdadeiros . onde eu conseguiria tanto pau assim? por favor, né! mas é isso, sou meu próprio personagem. não o invento e por vezes ou outra detesto. como dói-me ser!
JOÃO GOMES
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s