É preciso saber viver

 Imagem

novembro: penúltimo mês para acabar toda esta super produção. esse, sem dúvida foi, depois de 2010, um dos anos mais memoráveis até agora para mim, foi um ano poético de conquistas nas artes. decisões que foram tomadas, afastamento de pessoas queridíssimas e tantas outras coisas das quais prefiro nem lembrar. livros que li, músicas que ouvi e lugares que (não) conheci. dedadas que levei e muitas cagadas que cometi na encarecida intenção de adubar minha vidinha de merda para poder aprender e seguir (sem me limpar). incrível, mas em menos de oito semanas acaba o ano (ou a humanidade). é. o que me deixa mais triste não é isso, por fim se não acabar agora em 2012 criarão outra data mesmo. penso demoradamente nos amigos que vou deixar de ver e no ano 2013 já botado no carrinho a caminho do caixa. meu maior medo vai ser não saber vivê-lo. 2013, lindão, te espero de pé! (a foto, clicada em março pela amiga juliane arruda, evidencia isto e o melhor é que eu já esperava mesmo (mentira, nem pensava nisso, na época lia jô e vivia a década de 30)). se eu morrer antes e for pro inferno (jurava que já estava hospedado nele), de acordo com a teoria (testemunhada) da minha também amiga Ana Karolina, uma coisa é certa: fui muito feliz até chegar lá. e mais não digo, vou cagar. tásrindequê? né mole não e não to aqui brincando de rimar. desfecho de fresco esse, meu, pra mim. vontade de chorar. cagando se chora, ué! tá bom, tá bom, vou lá. ♥

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s